Nova postura do professor frente as novas tecnologias

“[…] de mero transmissor de saberes, o professor deverá converter-se em formulador de problemas, provocador de interrogações, coordenador de equipes de trabalho, sistematizador de experiências, tornar-se memória viva de uma educação que, em lugar de aferrar-se ao passado (transmissor), valoriza e possibilita o diálogo entre culturas e gerações.” Silva (2002, p. 70)

SILVA, Marco. Sala de aula Interativa, 3. ed, Rio de Janeiro: Quartet, 2002.